NOTÍCIAS

31 de Julho de 2017
"A Economia ao serviço da Comunidade é a chave para o desenvolvimento sustentável" - Conclusão do In Group Survival Camp da PASEC
“A Economia ao serviço da Comunidade é a chave para o desenvolvimento sustentável” foi a grande conclusão do “In Group International Survival Camp” da PASEC que envolveu 40 jovens eleitos ao longo de dez dias por terra dos Gerês e Famalicão. Nos últimos dois dias do evento participaram mais de 200 jovens e adultos em eventos de disseminação que terminaram na Escola Secundária Camilo Castelo Branco através de conferências e espetáculos aberto a toda a comunidade. O evento final contou com a participação do Diretor do Instituto Português do Desporto e Juventude, Dr. Vitor Dias e da Dra. Sandra Silva, coordenadora da Casa da Juventude do Município de Famalicão.

O In Group Survival Camp, já na sua  6ª edição, esteve integrado no Projeto In Group, apoiado pelo Programa Erasmus + da União Europeia. O objetivo central do In Group passava por promover um novo modelo de Pedagogia Participativa e Colaborativa como forma de capacitar para a participação cidadã os jovens trabalhadores em situação de precaridade e jovens desempregados de longa duração que, devido à desregulação do mercado de trabalho, estão completamente afastados das plataforma de participação e envolvimento juvenil no campo político, social e comunitário. Por outro lado pretendeu capacitar os Técnicos de Juventude e Agentes Educativos que trabalham com estes jovens ao nível deste novo modelo pedagógico, o primeiro modelo pedagógico de envolvimento juvenil centrado nos indicadores FIB (Felicidade Interna Bruta) tendo como ponto de partida a Quarta Revolução Industrial.

Este novo modelo de inclusão e envolvimento juvenil (para um público juvenil ausente das atuais plataformas de participação cidadã) articula e faz a ponte entre os conceitos de Economia e Comunidade, assente em processos promotores de uma participação juvenil orientada para emancipação, cidadania e combate à exclusão por via da desregulação do mercado laboral. Tudo isto através do trabalho em rede assente na estrutura de grupos informais juvenis de intervenção local e redes de parceria promotoras de atitudes amigas do emprego. O In Group apresentou ainda como prioridades a promoção do diálogo intercultural e a defesa dos direitos de participação juvenil dos jovens trabalhadores e em situação de desemprego prolongado. O projeto envolveu parceiros polacos, croatas e alemães.
Facebook Google Twitter